Cinema Diversidade

Roteiro e Direção: Lufe Steffen

Série documental

10 episódios / 25 min / Cor / Brasil / 2017

Sinopse:

Cinema Diversidade é uma série documental que monta um mosaico sobre o atual cinema brasileiro de temática LGBT. Composta por dez episódios, apresenta entrevistas com cerca de sessenta cineastas brasileiros de diversas regiões do país. Nas entrevistas, os cineastas comentam suas obras, todas focadas no universo LGBT. Costurando as entrevistas, surgem trechos dos filmes comentados, ilustrando assim os discursos de cada realizador, e fornecendo ao espectador uma visão completa do trabalho de cada cineasta entrevistado.

 

Série para o Canal Prime Box Brazil, com recursos da Chamada Pública Prodav 02/2013. Lançada em dezembro de 2017. Em reexibição. 

Equipe:

Roteiro e Direção: Lufe Steffen

Produção Executiva: Taís Nardi

Direção de Produção: Edu Lima

Direção de Fotografia e Câmera: Matheus Rocha

Edição: Renato Briano

Som Direto: Caio Bologna e Guilherme Chiappetta

Edição de Som e Mixagem: Confraria de Sons & Charutos

Assistente de Produção: Marcos de Souza

Produtor Local: Tiago Melo

Assistente de Fotografia: Heloisa Batistela

Designer e Trilha Original: Fotonovela

Episódios

01 – Documentários Históricos (07/12/2017)
O episódio mostra a recente safra de longas-metragens documentais que resgatam a memória e a história da cultura LGBT brasileira dos últimos 50 anos.

 

02 – Juventude Gay (14/12/2017)
O foco do episódio é a juventude descobrindo sua sexualidade. A partir do sucesso mundial Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro, que narra a história de um adolescente cego que se descobre apaixonado pelo colega de escola.

 

03 – Desconstruindo Gêneros (21/12/2017)
A transexualidade (e suas ramificações) é o tema do episódio, que traz filmes protagonizados por travestis, transexuais, transgêneros, transformistas, drag queens, cross-dressers e até mesmo pessoas que “se montam” apenas para se divertir.

04 – Universo Feminino (28/12/2017)
O universo da homossexualidade feminina, quase invisível no cinema brasileiro, vem à tona neste episódio: diretoras mulheres, como Malu de Martino e Mônica Palazzo, e diretores homens, como Rafael Lessa e Ricky Mastro, falam sobre seus filmes protagonizados por personagens lésbicas.

05 – Ousadia Pernambucana (04/01/2018)
O episódio focaliza a fervilhante produção de cinema LGBT na capital pernambucana, liderada pelo sucesso do longa Tatuagem, de Hilton Lacerda, e cultivada pelo irreverente coletivo Surto & Deslumbramento, cujos três principais realizadores conversam sobre suas obras.

06 – A Cena de Fortaleza (11/01/2018)
A capital cearense é o tema do episódio, com a produção cinematográfica sendo impactada pelo coletivo teatral As Travestidas, cujo trabalho rendeu um documentário, além de curtas debochados como os da série Glossário.

07 – Cidade Maaaravilhosa! (18/01/2018)
A Cidade Maravilhosa mostra-se eclética quando o assunto é cinema LGBT. O episódio revela que o Rio de Janeiro tem cineastas que trilham a comédia escrachada de costumes, enquanto outros buscam o realismo em documentários.

08 – Sensualizando: Erotismo e Desejo (25/01/2018)
Filmes que ousam avançar certos limites, borrando as fronteiras entre erotismo e pornografia. Este é o tema do episódio, trazendo para a berlinda o trabalho dos cineastas Marcelo Caetano e Gustavo Vinagre, em filmes como Verona e Nova Dubai.

09 – Trash, OVNIs e Bizarros (01/02/2018)
O episódio resgata os “desgarrados” do cinema LGBT brasileiro: diretores cujos trabalhos flertam indireta ou diretamente com o chamado cinema trash, popularizado pelo americano John Waters.

10 – Os Pioneiros (08/02/2018)
Fechando a série, o último episódio homenageia os decanos do cinema LGBT nacional: diretores que ousaram tocar na temática homossexual (de maneira séria e inovadora, fugindo de estereótipos) nas décadas de 1960, 70 e 80, em plena ditadura militar.

Trailer
Cartaz e Still
Fanpage
IMDB_Logo_2016.png
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone