Produtora independente de audiovisual baseada em São Paulo, a Cigano Filmes tem como objetivo criar histórias que possam entreter e, ao mesmo tempo, provocar o espectador, o que se reflete em seus últimos trabalhos: Cadarço (Eduardo Mattos, 2017), Xavier (Ricky Mastro, 2016) e (Leandro Tadashi, 2015), exibidos e premiados em diversos festivais.

Desde sua criação em 2011, tem obtido sucesso no desenvolvimento de conteúdos de variados gêneros, tendo sido contemplada por três anos consecutivos na Chamada Prodav 5 do FSA, trabalhando com os longa-metragens Melhor que seja ela (comédia, de Eduardo Mattos), Acalanto (suspense, de Leandro Tadashi) e Delicadeza (drama, de Eduardo Mattos).

Em 2016, produziu e distribuiu o documentário São Paulo em Hi-Fi, de Lufe Steffen, com a 5ª melhor relação de público/sala do ano para filmes brasileiros em 2016. O filme foi exibido em mais de 10 cidades do país em suas 20 semanas em cartaz.

Em 2017, estreou Cinema Diversidade, série documental sobre cinema LGBT, no canal Prime Box Brazil.

Sócios​
Taís Nardi

Produtora e diretora de fotografia mestre em Audiovisual pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA – USP), dirige a Cigano Filmes desde sua fundação em 2011.

Trabalha desde 2002 como diretora e assistente de fotografia em produções nacionais de curta e longa-metragem, tendo sido responsável pela direção de fotografia de 15 curta-metragens e programas de TV, 3 longas metragens documentário e participado de mais de 20 longa-metragens como assistente, entre eles Serra Pelada, Tropa de elite 2, Na estrada, É proibido fumar e Hoje.

Desde de 2013 dedica-se a Cigano Filmes, trabalhando como Coordenadora de Produção Executiva dos projetos da casa.

Eduardo Mattos

Eduardo Mattos nasceu em Salvador em 1965. Mudou-se para São Paulo em 1992, onde graduou-se em Letras (FFLCH-USP) e em Audiovisual (ECA-USP). Dirige e roteiriza filmes desde 2002, participando de diversos festivais: Mix Brasil, Mostra Internacional São Paulo, Festival de Gramado, Curta Cinema, Curta Taquary, Close e Jornada Internacional de Cinema da Bahia. Nos últimos anos trabalhou no desenvolvimento de dois projetos de longa-metragem com suporte do FSA, através das Chamadas Prodav 5/2013 e 2014. Atualmente é professor do curso de Formação Livre em Roteiro na Academia Internacional de Cinema.

Leandro Tadashi

Graduou-se em Audiovisual pela ECA-USP. Dirigiu os curtas Naiá e a Lua, exibido em Clermont-Ferrand, e , melhor curta pelo júri popular no Festival de Gramado (2015). Recentemente, terminou seu MFA em direção de cinema na USC School of Cinematic Arts em Los Angeles, onde também co-dirigiu o longa Actors Anonymous, baseado no livro de James Franco.

  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone